Que venham as críticas!

ouvircritica_post

Receber críticas não é nosso forte. Isso é fato, embora não gostemos muito de admitir que preferimos escapar às avaliações. Em  How to Receive Criticism Like a Champ, Mark Altrogge faz algumas considerações sobre o assunto.

Antes de passar às sugestões práticas, ele nos lembra a oração de Davi: “Fira-me o justo, será isso mercê; repreenda-me, será como óleo sobre a minha cabeça, a qual não há de rejeitá-lo”  (Sl 141.5).  Davi orou consistentemente pedindo a Deus para ser corrigido por pessoas fidedignas e leais. Você consegue lembrar a ultima vez em que um pedido semelhante fez parte da sua oração?

Aqui está um resumo das sugestões de Mark Altrogge para recebermos críticas de forma proveitosa.

1. Se a crítica vem de um crente fiel, encare-a como benefício – óleo para sua cabeça,  um ato de amor. Peça a Deus para ajudá-lo a recebê-la e não recusá-la.

2. Deixe que as pessoas se sintam à vontade para falar com você. Não é fácil falar com alguém sobre seu pecado ou falha. Agradeça e assegure que você está contente por terem falado diretamente com você.

3. Lembre-se de que você é um pecador. Você não faz tudo perfeito, ainda que algumas críticas talvez não sejam merecidas. Lembre-se também de que Jesus pagou por todos os seus pecados.

4. Há quase sempre alguma verdade em cada crítica, mesmo que seja imprecisa ou mal colocada. Sempre pode haver algo valioso para você aprender.

5. Não seja sábio a seus próprios olhos. Reconheça que as pessoas vêem coisas que você não vê. Todos nós temos pontos cegos.

6. Não seja rápido para se defender. Não arrange desculpas. Cabe, às vezes, explicarmos as razões para nossas ações. Mas a atitude defensiva provém, geralmente, do orgulho.

7. Não rejeite alguém por não ter conseguido colocar uma crítica de forma perfeita. Mesmo que a atitude da pessoa não tenha sido a melhor, direcione o foco principal para o seu erro, não o dela.

8. Faça perguntas para esclarecimento. Alguns exemplos, que ajudem a ver mais claramente a questão, são bem-vindos.

9. Cuide de sua expressão facial e da linguagem corporal. Lembre-se de que você quer faciliar a comunicação.

10. Se você concordar com aquilo que a pessoa está dizendo, admita-o. Tiago diz: “Confessem seus pecados uns aos outros”.

11. Se você não conseguir concordar com aquilo que a pessoa está dizendo, não rejeite imediatamente. Reconheça que você pode estar errado. Você pode perguntar a outras pessoas se elas têm observado a mesma coisa.

12. Peça que, por favor, a pessoa volte a procurá-lo se você repetir o erro. E é provável que você o repita.

Conclusão: todos nós precisamos de correção, de avaliação, repreensão, ajustes, sugestões e ajuda. O homem e a mulher sábios crescem em sabedoria quando recebem a ajuda de outros.

Leia o texto completo, postado em duas partes no blog The Blazing Center: connecting God’s truth to real life.
Parte 1
Parte 2

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s