Perdão: versículos selecionados


No Antigo Testamento, o termo sālah é usado com referência ao oferecimento que Deus faz de perdão ao pecador Ele aponta para o Deus pronto a perdoar, disposto a perdoar, perdoador. Outros vocábulos ressaltam as ideias de varrer ou apagar a lembrança do pecado (māhâ), cobrir ou esconder o registro do pecado (kāsâ), levantar ou retirar a culpa do pecado (nāśā’), desconsiderar o pecado (‘ābar), fazer expiação ou perdoar com base num substituto (kāpar).1  

No Novo Testamento, aphiēmi, traduzido como “perdoar”, significa soltar, libertar ou dispensar. Com frequência, a palavra refere-se a dívidas que foram pagas ou canceladas (p. ex. Mt 6.12; 18.27, 32). Charizomai quer dizer conceder benevolência gratuita ou incondicionalmente e descreve o ato do perdão tanto divino como humano (p. ex. Ef 4.32; Cl 3.13). Ela mostra que o perdão é imerecido e não pode ser adquirido. Apoluō, verbo que também é traduzido por “perdoar” (p. ex, Lc 6.37), traz o sentido de soltar, fazendo referência a um ato judicial.2

O perdão judicial de Deus  e nossa posição em Cristo
Rm 5.8 − Mas Deus prova o seu próprio amor para conosco pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores.
2Co 5.21 −Aquele que não conheceu pecado, ele o fez pecado por nós; para que, nele, fôssemos feitos justiça de Deus.
Ef 1.3,7− Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que nos tem abençoado com toda sorte de bênção espiritual nas regiões celestiais em Cristo… no qual temos a redenção, pelo seu sangue, a remissão dos pecados, segundo a riqueza da sua graça, que Deus derramou abundantemente sobre nós em toda a sabedoria e prudência.
Cl 2.13-14 − E a vós outros, que estáveis mortos pelas vossas transgressões e pela incircuncisão da vossa carne, vos deu vida juntamente com ele, perdoando todos os nossos delitos; tendo cancelado o escrito de dívida, que era contra nós e que constava de ordenanças, o qual nos era prejudicial, removeu- o inteiramente, encravando-o na cruz.

O perdão paterno de Deus e nosso relacionamento contínuo em Cristo
Mt 6.12,14,15 − E perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós temos perdoado aos nossos devedores…Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celeste vos perdoará;  se, porém, não perdoardes aos homens as suas ofensas, tampouco vosso Pai vos perdoará as vossas ofensas.
Mc 11.25 − E, quando estiverdes orando, se tendes alguma coisa contra alguém, perdoai, para que vosso Pai celestial vos perdoe as vossas ofensas.
1Jo 1.9 − Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça.
1Jo 2.12 − Filhinhos, eu vos escrevo, porque os vossos pecados são perdoados, por causa do seu nome.

O perdão de Deus como base para o perdão de uns aos outros
Sl 32.5 − Confessei-te o meu pecado e a minha iniquidade não mais ocultei. Disse: confessarei ao SENHOR as minhas transgressões; e tu perdoaste a iniqüidade do meu pecado.
Sl 86.5 − Pois tu, Senhor, és bom e compassivo; abundante em benignidade para com todos os que te invocam.
Sl 130.3,4 − Se observares, SENHOR, iniqüidades, quem, Senhor, subsistirá? Contigo, porém, está o perdão, para que te temam.
Hb 10.17,18 − Também de nenhum modo me lembrarei dos seus pecados e das suas iniquidades, para sempre. Ora, onde há remissão destes, já não há oferta pelo pecado.

O perdão de uns aos outros

●    Deus nos chama a perdoar uns aos outros como Ele nos perdoa
Mt 18.21-22 − Então, Pedro, aproximando-se, lhe perguntou: Senhor, até quantas vezes meu irmão pecará contra mim, que eu lhe perdoe? Até sete vezes? Respondeu-lhe Jesus: Não te digo que até sete vezes, mas até setenta vezes sete.
Mc 11.25 − E, quando estiverdes orando, se tendes alguma coisa contra alguém, perdoai…
Lc 6.35-37 − Amai, porém, os vossos inimigos, fazei o bem e emprestai, sem esperar nenhuma paga; será grande o vosso galardão, e sereis filhos do Altíssimo. Pois ele é benigno até para com os ingratos e maus. Sede misericordiosos, como também é misericordioso vosso Pai. Não julgueis e não sereis julgados; não condeneis e não sereis condenados; perdoai e sereis perdoados.
Lc 17.3,4 − Se teu irmão pecar contra ti, repreende-o; se ele se arrepender, perdoa-lhe. Se, por sete vezes no dia, pecar contra ti e, sete vezes, vier ter contigo, dizendo: Estou arrependido, perdoa-lhe.
Ef 4.32 − Antes, sede uns para com os outros benignos, compassivos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus, em Cristo, vos perdoou.
Cl. 3.13 − Suportai-vos uns aos outros, perdoai-vos mutuamente, caso alguém tenha motivo de queixa contra outrem. Assim como o Senhor vos perdoou, assim também perdoai vós.

●    Deus nos adverte sobre a amargura
Ef 4.26, 27, 31 −-Irai-vos e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira,nem deis lugar ao diabo… Longe de vós, toda amargura, e cólera, e ira, e gritaria, e blasfêmias, e bem assim toda malícia.
Hb 12.15 − Atentando, diligentemente, por que ninguém seja faltoso, separando-se da graça de Deus; nem haja alguma raiz de amargura que, brotando, vos perturbe, e, por meio dela, muitos sejam contaminado.

●    Deus nos adverte sobre a vingança
Pv 20.22 − Não digas: Vingar-me-ei do mal; espera pelo SENHOR, e ele te livrará.
Pv 25.21, 22 − Se o que te aborrece tiver fome, dá-lhe pão para comer; se tiver sede, dá-lhe água para beber, porque assim amontoarás brasas vivas sobre a sua cabeça, e o SENHOR te retribuirá.
Sl 37.5-8 − Entrega o teu caminho ao SENHOR, confia nele, e o mais ele fará. Fará sobressair a tua justiça como a luz e o teu direito, como o sol ao meio-dia. Descansa no SENHOR e espera nele, não te irrites por causa do homem que prospera em seu caminho, por causa do que leva a cabo os seus maus desígnios. Deixa a ira, abandona o furor; não te impacientes; certamente, isso acabará mal.
Mt 5.43-45 − Ouvistes que foi dito: Amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo. Eu, porém, vos digo: amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem.
Rm 12.17-21 − Não torneis a ninguém mal por mal; esforçai-vos por fazer o bem perante todos os homens;  se possível, quanto depender de vós, tende paz com todos os homens; não vos vingueis a vós mesmos, amados, mas dai lugar à ira; {ira; de Deus, subentendido} porque está escrito: A mim me pertence a vingança; eu é que retribuirei, diz o Senhor. Pelo contrário, se o teu inimigo tiver fome, dá-lhe de comer; se tiver sede, dá-lhe de beber; porque, fazendo isto, amontoarás brasas vivas sobre a sua cabeça. Não te deixes vencer do mal, mas vence o mal com o bem.
1Pe 2.23 − Pois ele [Cristo], quando ultrajado, não revidava com ultraje; quando maltratado, não fazia ameaças, mas entregava-se àquele que julga retamente.
1Pe 3.8,9 − Finalmente, sede todos de igual ânimo, compadecidos, fraternalmente amigos, misericordiosos, humildes, não pagando mal por mal ou injúria por injúria; antes, pelo contrário, bendizendo, pois para isto mesmo fostes chamados, a fim de receberdes bênção por herança.

●   Deus nos adverte sobre outros perigos da falta de perdão
Mt 6. 14,15 − Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celeste vos perdoará; se, porém, não perdoardes aos homens as suas ofensas, tampouco vosso Pai vos perdoará as vossas ofensas.
1Jo 2.9-11 − Aquele que diz estar na luz e odeia a seu irmão, até agora, está nas trevas. Aquele que ama a seu irmão permanece na luz, e nele não há nenhum tropeço. Aquele, porém, que odeia a seu irmão está nas trevas, e anda nas trevas, e não sabe para onde vai, porque as trevas lhe cegaram os olhos.

O perdão ilustrado em uma parábola:  Mt 18.23-35

1 HARRIS, R. Laird, ARCHER, Gleason L. Jr., WALTKE, E Bruce K. Dicionário internacional de teologia do Antigo Testamento. São Paulo: Vida Nova, 1998. p. 1045.
2 VINE, W. E. Na expository dictionary of New Testament words. Old Tappan, NJ: Fleming H. Revell, 1966. p. 122.