Decisões e a vontade de Deus: versículos selecionados


Devemos pedir a orientação de Deus

Sl 25.4,5 – Faze-me, SENHOR, conhecer os teus caminhos, ensina-me as tuas veredas. Guia-me na tua verdade e ensina-me, pois tu és o Deus da minha salvação, em quem eu espero todo o dia.
Sl 27.11 – Ensina-me, SENHOR, o teu caminho e guia-me por vereda plana, por causa dos que me espreitam.
Tg 1.5 – Se, porém, algum de vós necessita de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente e nada lhes impropera; e ser-lhe-á concedida.

Deus se agrada em nos orientar
Sl 23.1-3 – O SENHOR é o meu pastor; nada me faltará. Ele me faz repousar em pastos verdejantes. Leva-me para junto das águas de descanso; refrigera-me a alma. Guia-me pelas veredas da justiça por amor do seu nome.
Sl 73.23, 24 – Todavia, estou sempre contigo, tu me seguras pela minha mão direita. Tu me guias com o teu conselho e depois me recebes na glória.
Sl 119.104, 105 – Por meio dos teus preceitos, consigo entendimento; por isso, detesto todo caminho de falsidade. Lâmpada para os meus pés é a tua palavra e, luz para os meus caminhos.
Pv 16.9 – O coração do homem traça o seu caminho, mas o SENHOR lhe dirige os passos.

O Espírito Santo que habita em nós nos orienta
Rm 8.14, 26, 27 – Pois todos os que são guiados pelo Espírito de Deus são filhos de Deus. […]Também o Espírito, semelhantemente, nos assiste em nossa fraqueza; porque não sabemos orar como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós sobremaneira com gemidos inexprimíveis. E aquele que sonda os corações sabe qual é a mente do Espírito, porque segundo a vontade de Deus é que ele intercede pelos santos.

Existem algumas condições para recebermos a orientação de Deus
Sl 25.9 – Guia os humildes na justiça e ensina aos mansos o seu caminho.
Sl 40.8 – Agrada-me fazer a tua vontade, ó Deus meu; dentro do meu coração, está a tua lei.
Sl 119.24 – Com efeito, os teus testemunhos são o meu prazer, são os meus conselheiros.
Pv 3.5-6 – Confia no SENHOR de todo o teu coração e não te estribes no teu próprio entendimento. Reconhece-o em todos os teus caminhos, e ele endireitará as tuas veredas.
Pv 16.3 – Confia ao SENHOR as tuas obras, e os teus desígnios serão estabelecidos.
Rm 12.1,2 – Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, que apresenteis o vosso corpo por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.
Tg 1.5-8 – Se, porém, algum de vós necessita de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente e nada lhes impropera; e ser-lhe-á concedida. Peça-a, porém, com fé, em nada duvidando; pois o que duvida é semelhante à onda do mar, impelida e agitada pelo vento. Não suponha esse homem que alcançará do Senhor alguma coisa; homem de ânimo dobre, inconstante em todos os seus caminhos.

É certo pedir e ouvir conselhos
Pv 12.15 – O caminho do insensato aos seus próprios olhos parece reto, mas o sábio dá ouvidos aos conselhos.
Pv 15.22 – Onde não há conselho fracassam os projetos, mas com os muitos conselheiros há bom êxito.

A responsabilidade final de tomar decisões é pessoal
Ef 5.17 – Por esta razão, não vos torneis insensatos, mas procurai compreender qual a vontade do Senhor.