Crescimento cristão: versículos selecionados

cab-chave

Os verbos do crescimento cristão

Andar − peripateō − O uso que Paulo faz deste verbo indica um modo ou estilo de vida que torna claro aquilo que governa a pessoa. Dois modos de vida ficam opostos entre si: o andar do homem sem Cristo, e o andar do cristão em Cristo.

Rm 6.4  – Fomos, pois, sepultados com ele na morte pelo batismo; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos pela glória do Pai, assim também andemos nós em novidade de vida.
Gl 5.16  – Digo, porém: andai no Espírito e jamais satisfareis à concupiscência da carne.
Ef 2.1-2 – Ele vos deu vida, estando vós mortos nos vossos delitos e pecados, nos quais andastes outrora, segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe da potestade do ar, do espírito que agora atua nos filhos da desobediência; entre os quais também todos nós andamos outrora, segundo as inclinações da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos, por natureza, filhos da ira, como também os demais.
Ef. 5.1,2 e 5.8-10  – Sede, pois, imitadores de Deus, como filhos amados; e andai em amor, como também Cristo nos amou e se entregou a si mesmo por nós, como oferta e sacrifício a Deus, em aroma suave.[…] Pois, outrora, éreis trevas, porém, agora, sois luz no Senhor; andai como filhos da luz (porque o fruto da luz consiste em toda bondade, e justiça, e verdade), provando sempre o que é agradável ao Senhor.
Cl 2.6  – Ora, como recebestes Cristo Jesus, o Senhor, assim andai nele, nele radicados, e edificados, e confirmados na fé, tal como fostes instruídos, crescendo em ações de graças.

Permanecer − menō − “Permanecer” indica o estreito relacionamento entre Cristo e o crente. Cristo habita no crente que por sua vez permanece nEle. Este relacionamento produz frutos visíveis no estilo de vida do cristão.

Jo 15.4  – Permanecei em mim, e eu permanecerei em vós. Como não pode o ramo produzir fruto de si mesmo, se não permanecer na videira, assim, nem vós o podeis dar, se não permanecerdes em mim.
1Jo 2.5,6 – Aquele, entretanto, que guarda a sua palavra, nele, verdadeiramente, tem sido aperfeiçoado o amor de Deus. Nisto sabemos que estamos nele: aquele que diz que permanece nele, esse deve também andar assim como ele andou.

Despir-se /revestir-se − apekduomai, apotitemi /enduo Tirar, colocar de lado, abandonar um estilo de vida antigo em contraste com vestir um novo estilo de vida.

Rm 13.12-14  – Vai alta a noite, e vem chegando o dia. Deixemos, pois, as obras das trevas e revistamo-nos das armas da luz. Andemos dignamente, como em pleno dia, não em orgias e bebedices, não em impudicícias e dissoluções, não em contendas e ciúmes; mas revesti-vos do Senhor Jesus Cristo e nada disponhais para a carne no tocante às suas concupiscências.
Ef. 4.22-24  – No sentido de que, quanto ao trato passado, vos despojeis do velho homem, que se corrompe segundo as concupiscências do engano, e vos renoveis no espírito do vosso entendimento, e vos revistais do novo homem, criado segundo Deus, em justiça e retidão procedentes da verdade.
Cl 3.9, 12  – Não mintais uns aos outros, uma vez que vos despistes do velho homem com os seus feitos  e vos revestistes do novo homem que se refaz para o pleno conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou. […] Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de ternos afetos de misericórdia, de bondade, de humildade, de mansidão, de longanimidade.

Renovaranakainoō, ananeoō −   O destaque na vida do cristão é sua mudança interior, operada pelo Espírito à medida que o cristão renova o seu estilo de pensar por meio do estudo da Palavra.

Rm 12.1,2  – E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.
Ef 4.22-24  – No sentido de que, quanto ao trato passado, vos despojeis do velho homem, que se corrompe segundo as concupiscências do engano, e vos renoveis no espírito do vosso entendimento, e vos revistais do novo homem, criado segundo Deus, em justiça e retidão procedentes da verdade.
Cl 3.9,10  – Não mintais uns aos outros, uma vez que vos despistes do velho homem com os seus feitos e vos revestistes do novo homem que se refaz [renova] para o pleno conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou.

Transformar-se  − metamorphoō – um processo contínuo de transformação que deve caracterizar o crente. É levado a efeito por uma renovação interior da mente e por uma resistência à influência do mundo.

2Co 3.18  – E todos nós, com o rosto desvendado, contemplando, como por espelho, a glória do Senhor, somos transformados, de glória em glória, na sua própria imagem, como pelo Senhor, o Espírito.
Rm 12.2  – E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.

 

As definições dos termos originais gregos foram baseadas em:
Gingrich, F. Wilbur. Léxico do Novo Testamento grego – português. São Paulo: Vida Nova, 1993.
BROWN, Colin (edit.). O novo dicionário internacional de teologia do Novo Testamento. São Paulo: Vida Nova, 1984. 4 v.