Como aproveitar melhor seu tempo de leitura

proveito leitura_post
A leitura é parte imprescindível dos projetos de pesquisa e estudo. Não basta, porém, ler. É preciso saber ler.

quadro11. Mantenha uma lista para controle das leituras
Crie uma lista de controle de leituras. Planeje de antemão as leitura mais importantes para determinado projeto, lembrando que dificilmente você encontrará tempo para ler tudo aquilo que gostaria de ler. Faça a lista na ordem em que você deve ler cada item, livros e artigos, levando em conta a continuidade no tema. Se você tem em sua lista dois ou mais livros de um mesmo autor, é recomendável lê-los em sequência, de forma que você ganhe uma visão mais completa do pensamento do autor sobre o assunto. À medida que surgirem novos títulos, acrescente-os à lista. Você se sentirá mais incentivado a concluir um livro se já tiver uma lista de espera com outros títulos. E é gratificante, além de útil, manter também o registro das leituras concluídas e ver o seu progresso nesta área.
Um encorajamento: se você separar 45 minutos diários para a leitura e conseguir ler uma média de 20 páginas, você poderá ler 600 páginas por mês! Com o tempo e a prática, sua velocidade de leitura pode aumentar.

quadro22. Tenha alvos determinados
Estabeleça o tempo diário de leitura e um alvo semanal de leitura em número de páginas que seja razoável para você alcançar. Trabalhe com determinação. Embora você tenha um alvo a cumprir, não se prenda demasiadamente a um número determinado de páginas ou capítulos por dia, pois alguns capítulos podem ser de leitura e compreensão mais demorada do que outros. Controle o seu andamento, mas com uma flexibilidade razoável.  Lembre-se de que o tempo diário de leitura deve estar registrado na sua agenda e precisa ser condizente com as demais atividades do seu dia. Não ceda à tentação de usar o tempo planejado para leitura com outras atividades, a não ser em situações de extrema necessidade.

quadro33. Durma quando é hora de dormir, leia quando é hora de ler
As horas do dia separadas para leitura e estudo devem condizer com o seu ritmo físico de rendimento. Por exemplo, se você sente mais sono à noite, não separe as últimas horas do dia para a leitura, pois você dormirá sobre o livro. Dê preferência a agendar as primeiras horas do dia para a leitura. A verdade é que se você não estiver com o seu sono em dia, com certeza terá maior dificuldade para se concentrar no estudo.
Durante um bloco maior de tempo separado para leitura, se você sentir dificuldade para concentrar a atenção, faça uma pausa de cinco minutos a cada meia hora, por exemplo. Levante, caminhe, faça alguma atividade enquanto reflete sobre as ideias já lidas. Pausa regulares ajudam a melhorar a produtividade.
Ao terminar um tempo de estudo, deixe registrado o ponto em que você parou e já anote os passos que deve dar para prosseguir. Desta forma, ao iniciar um novo bloco de tempo dedicado ao estudo e leitura, você não perderá tempo para “descobrir”,  ou lembrar, onde havia parado anteriormente.

quadro44. Escolha o ambiente de leitura e estudo adequado para você   
Na medida do possível, estabeleça um lugar habitual para ler e estudar. Deve ser um lugar confortável e bem organizado, onde você tenha à disposição todo o material de que necessita. Fuja das distrações e especialmente das redes sociais. Pode ser que você consiga se concentrar melhor com uma música de fundo, desde que a letra da música não o distraia.

quadro55. Estude os livros
Comece sempre por identificar a caminhada proposta pelo autor. Isso você fará pelo sumário do livro, onde os títulos e subtítulos das seções o ajudarão a entender o desenvolvimento do argumento.
Enquanto alguns livros, ou algumas partes de um livro, podem ser objeto de uma leitura rápida devido ao tipo de conteúdo; outros exigem uma leitura mais lenta ou mesmo mais do que uma única leitura para que se chegue a uma boa compreensão do texto. Se você percebeu que vale a pena dedicar tempo à leitura do livro, não queira ler rápido demais só para poder riscar logo aquele título em sua lista.
•• Trabalhe um capítulo de cada vez: perceba a estrutura e entenda a mensagem. Em cada capítulo, identifique a introdução, a ideia central, a argumentação, as ideias complementares, a conclusão. Dê atenção aos subtítulos para entender como o autor desenvolveu a ideia central. Para isso, separe o texto em partes e estude cada uma delas. Esteja atento às palavras que indicam a estrutura do capítulo — “primeiramente”, “em segundo lugar”, “portanto”, “finalmente”. Terminada a leitura de um capítulo, certifique-se de entender a linha de raciocínio e resuma o que o autor comunicou a você. Qual é a mensagem básica do capítulo? Quais os conceitos discutidos? Quais os argumentos? Qual a conclusão do capítulo e como ela coopera para o livro como um todo? O que faltou tratar nesse capítulo?
•• Durante a leitura, se você encontrar parágrafos mais difíceis de entender, não pare demasiadamente, mas anote sua dúvida e siga em frente, pois o esclarecimento pode vir pela continuidade da leitura.
•• Leia as notas de rodapé ou no final do livro. Não perca as observações importantes do autor que auxiliam ou ampliam a compreensão do texto.
•• Procure mais informações sobre o autor e sua linha de trabalho. Uma noção prévia daquilo que o espera durante a leitura pode prepará-lo melhor para aproveitar o texto.
•• Busque mais informações sobre os assuntos mencionados no livro.
•• Tenha por perto um dicionário. A leitura pode ser mais demorada quando o autor utiliza uma terminologia com a qual você não está familiarizado ou se você está lendo em uma língua estrangeira. Certifique-se de entender o vocabulário usado pelo autor.
•• Tenha por perto a sua Bíblia. Quando houver referências bíblicas sem o texto completo, pare e leia na sua Bíblia para que você possa compreender o pensamento do autor. Aproveite para verificar a hermenêutica do autor e a adequação das aplicações que ele faz.

quadro66. Faça anotações
A leitura de um livro deve ser uma conversa entre você e o autor, e é importante que você dialogue escrevendo. Esquecemos facilmente o que lemos, ao menos que façamos uma “leitura ativa” e a registremos.
Como registrar?
Use pontos de interrogação ou pontos de exclamação, circunde as palavras importantes, use cores e tipos diferentes de sublinhado para identificar, por exemplo, citações importantes ou “o ouro” do livro.
Para quem não quer fazer marcas no livro ou quando o livro não lhe pertence, o Post-it é um excelente recurso durante o estudo, mas as anotações precisarão ser copiadas antes da devolução do livro à biblioteca ou à pessoa que o emprestou. Se o livro for seu, escreva nas margens e espaços em branco, no início ou final do capítulo, quando forem anotações breves. Registre em um bloco de notas, de papel ou digital, as suas anotações mais extensas e as citações que deseja usar mais adiante. Um bom hábito é organizar por temas, em um arquivo digital ou aplicativo como o Evernote, as citações que você extrai de livros.
O que registrar?
•• Registre uma frase ou parágrafo que resuma cada capítulo ou trecho para ter uma referência rápida quando você voltar a folhear o livro.
•• Registre perguntas, dúvidas, comentários que surgirem durante a leitura — aquilo que você aprova ou de que discorda.
•• Registre anotações cuidadosas, extensas e ordenadas de todo o conteúdo que o impactou e que tenciona aproveitar em seus trabalhos. Estas anotações devem incluir os dados para fazer referências bibliográficas. Não esqueça de registrar o número da página onde a informação se encontra. Se você não anotar esses dados durante a leitura, poderá mais tarde gastar muito tempo para encontrá-los novamente e dar crédito preciso à informação em uma citação. Anote também os seus comentários e as ideias que surgiram durante a leitura. Quando for registrar observações pessoais, identifique por meio de cores ou usando colchetes para, mais tarde, saber distinguir entre as ideias do autor e os seus comentários.
•• Registre as palavras exatas do autor quando quiser fizer notas para aproveitar, mais tarde, em citações. Tome nota do texto sempre entre aspas para identificar que você copiou aquele trecho da obra consultada e anote a página correspondente. Copie com exatidão o texto, pois é um erro grave omitir ou errar palavras e pontuação em uma citação.
•• Use as páginas finais do livro para anotar os assuntos de que o autor trata e as respectivas páginas — compile um índice tópico do livro.
•• Compile o seu sistema de referências cruzadas dentro do livro, identificando quando o autor trata o mesmo assunto em diferentes momentos.
Benefícios suplementares
•• Fazer anotações mantém você desperto durante a leitura.
•• Fazer anotações treina a sua expressão em palavras. Quem diz que entendeu aquilo que leu, mas não sabe expressar as ideias em palavras, geralmente não entendeu o conteúdo do livro.

quadro17. Faça esquemas
Tire melhor proveito da sua leitura esquematizando as ideias básicas do autor, a progressão em que elas aparecem, a correlação entre cada uma delas e as conclusões do autor .Os esquemas ajudam muito na compreensão de um texto. Pode ser proveitoso usar o método de mapas mentais, feitos manualmente ou com a ajuda de um aplicativo — considere o MindMeister ou outro de sua escolha.

quadro28. Leia com interesse e discernimento
Avalie as afirmações do autor. Tome posição − é coerente, é relevante? Se o autor dá uma base bíblica para seus argumentos e afirmações, verifique se ela condiz com uma interpretação precisa da Bíblia ou o texto foi tirado do contexto.
É possível que você tenha que ler autores dos quais discorda. Não leia apenas para derrubar seus argumentos. Leia de forma graciosa, com interesse em entender. Se você encontrar um livro que é particularmente controverso, pode ser útil procurar uma resenha ou análise que interaja com os argumentos e lhe permita entender melhor as implicações. Você não precisa temer a leitura de autores dos quais discorda, desde que você leia com discernimento e tome posição ao lado das Escrituras. Não permita, no entanto, que a interferência de preferências pessoais o levem a uma visão distorcida do conteúdo de leitura.
Nunca manipule tendenciosamente os dados e os textos, quer eles concordem ou discordem do seu ponto de vista particular. O material colhido na pesquisa pode e deve ser interpretado e avaliado, mas nunca distorcido para dizer aquilo que seus autores não disseram.
E não tema quando for hora de deixar de lado um livro que não trata daquilo que você esperava ou não trata satisfatoriamente do assunto, sendo impreciso ou incompleto. Aproveite bem o seu tempo!

quadro39. Relacione a outras leituras
Verifique se o autor está envolvido em um debate com outros escritores. Em que ponto ele se insere na história de como esse assunto tem sido discutido? Os termos que o autor usa são típicos de determinado enfoque do assunto? Que outras possíveis abordagens do assunto é necessário conhecer? Se o autor cita outros autores, na medida do possível, recorra às fontes originais para ampliar o seu entendimento e para verificar o uso que o autor fez dessas fontes. Verifique também a contribuição de cada leitura para o seu projeto de estudo como um todo. Como determinada leitura se une a outras contribuições e qual a relevância?

quadro410. Compartilhe com outras pessoas
A leitura costuma ser vista como uma atividade individual. No entanto, ela pode estar associada a uma atividade social extremamente proveitosa para seus estudos. Compartilhar ideias com outras pessoas, a partir de uma leitura, tem efeito transformador não só para a sua compreensão de leitura, mas também para gravar o conteúdo em sua mente. Sabemos expressar com precisão a ideia do autor é um excelente sinal de que compreendemos e absorvemos aquele conteúdo. E ouvir a percepção de outros que leram o mesmo livro um excelente recurso para avaliar a nossa compreensão daquele livro – outros tiveram um entendimento semelhante ao seu? Outros podem esclarecer alguns pontos que ficaram confusos para você? Não deixe de discutir sua leitura com um amigo, colega ou professor.

quadro511. Leve sempre um livro ou um artigo com você
Enquanto a leitura de textos mais pesados renderá mais se você estiver no seu local de estudo, você pode também aproveitar outros momentos do dia para leitura, e especialmente o tempo de espera em consultórios, filas e outras situações de “tempo morto”. Reserve para estes momentos as leituras mais leves, que você já deve ter identificado na sua lista inicial de leituras, e tenha sempre com você livro, caneta e um bloco em papel ou acesso a um bloco de notas digital.

quadro612. Aproveite os livros impressos, mas prove a praticidade dos e-books.
No passado, não tínhamos escolha: falar em leitura era pensar em livros impressos. Os tempos mudaram e hoje temos à nossa disposição os livros digitais. A praticidade está no fato que eles permitem a leitura não só por meio dos leitores de e-books, mas também por meio de aplicativos que podem estar gratuitamente nos nossos aparelhos móveis. Se você usar o aplicativo Kindle, pode facilmente fazer destaques e notas, e enviar para o Evernote. E pode ter na sua bolsa ou mochila não apenas um livro, mas centenas de livros. Os e-books têm a seu favor também o preço, visto que os títulos em formato digital costumam custar menos do que os títulos em formato impresso e, periodicamente, há boas ofertas e até mesmo títulos para uso gratuito.