Finanças e bens materiais: versículos selecionados

Praticamente todos os livros das Bíblia têm algo a ensinar sobre finanças e bens materiais, seja por meio de princípios, preceitos, parábolas ou histórias de vida. No livro de Provérbios, em especial, encontramos as observações do sábio sobre o andamento da vida e suas recomendações.

Guardar o coração
● Não depositar a confiança nos bens materiais nem tê-los como prioridade.
Pv 11.28 – Quem confia nas suas riquezas cairá, mas os justos reverdecerão como a folhagem.
Pv 23.4, 5 – Não te fatigues para seres rico; não apliques nisso a tua inteligência. Porventura, fitarás os olhos naquilo que não é nada? Pois, certamente, a riqueza fará para si asas, como a águia que voa pelos céus.

● Tanto a riqueza quanto a pobreza estão debaixo da soberania de Deus.
Pv 22.2 – O rico e o pobre se encontram; a um e a outro faz o SENHOR.

● Há perigos tanto na pobreza quanto na riqueza.
Pv 30.8, 9 – Afasta de mim a falsidade e a mentira; não me dês nem a pobreza nem a riqueza; dá-me o pão que me for necessário; para não suceder que, estando eu farto, te negue e diga: Quem é o SENHOR? Ou que, empobrecido, venha a furtar e profane o nome de Deus.

● A riqueza é menos valiosa que a sabedoria, os relacionamentos e a consciência limpa.
Pv 3.13, 14 – Feliz o homem que acha sabedoria, e o homem que adquire conhecimento; porque melhor é o lucro que ela dá do que o da prata, e melhor a sua renda do que o ouro mais fino.
Pv 15.16, 17 – Melhor é o pouco, havendo o temor do SENHOR, do que grande tesouro onde há inquietação. Melhor é um prato de hortaliças onde há amor do que o boi cevado e, com ele, o ódio.
Pv 17.1 – Melhor é um bocado seco e tranquilidade do que a casa farta de carnes e contendas.
Veja ainda: Pv 8.11; Pv 16.16

Ganhar bens materiais
● Apenas traçar objetivos não é suficiente.
Pv 14.23 – Em todo trabalho há proveito; meras palavras, porém, levam à penúria.

● É preciso trabalhar com diligência.
Pv 10.4 – O que trabalha com mão remissa empobrece, mas a mão dos diligentes vem a enriquecer-se.
Pv 12:11 – O que lavra a sua terra será farto de pão, mas o que corre atrás de coisas vãs é falto de senso.
Veja ainda: Pv 13.11, Pv 18.9; Pv 19.15; Pv 20.4; Pv 20.13; Pv 24.30-34; Pv 28.19

● É sábio fugir de métodos duvidosos para enriquecer rápido.
Pv 15.27 – O que é ávido por lucro desonesto transtorna a sua casa, mas o que odeia o suborno, esse viverá.
Pv 16.8 – Melhor é o pouco, havendo justiça, do que grandes rendimentos com injustiça.
Pv 22.1 – Mais vale o bom nome do que as muitas riquezas; e o ser estimado é melhor do que a prata e o ouro.
Veja ainda: Pv 19.1; Pv 20.17; Pv 21.5; Pv 22.16; Pv 22.22; Pv 28.6; Pv 28.8; Pv 28.20

Gerenciar com planejamento
● É preciso estar ciente do quanto possuímos.
Pv 13.7 – Uns se dizem ricos sem terem nada; outros se dizem pobres, sendo mui ricos.

● É preciso fazer planos na dependência de Deus.
Pv 16.1 – O coração do homem pode fazer planos, mas a resposta certa dos lábios vem do SENHOR.

● É preciso pedir e ouvir conselhos, e aceitar a instrução da sabedoria.
Pv 15.22 – Onde não há conselho fracassam os projetos, mas com os muitos conselheiros há bom êxito.
Pv 13.18 – Pobreza e afronta sobrevêm ao que rejeita a instrução, mas o que guarda a repreensão será honrado.

● É nossa responsabilidade cuidar daquilo que temos.
Pv 27.23, 24 – Procura conhecer o estado das tuas ovelhas e cuida dos teus rebanhos, porque as riquezas não duram para sempre, nem a coroa, de geração em geração.

Gerenciar as ofertas e contribuições
● Devemos honrar a Deus em primeiro lugar com a nossa renda.
Pv 3.9, 10 – Honra ao SENHOR com os teus bens e com as primícias de toda a tua renda; e se encherão fartamente os teus celeiros, e transbordarão de vinho os teus lagares.

● É sábio conhecer as necessidades de pessoas ao nosso redor e repartir com elas aquilo que o Senhor nos dá.
Pv 3.27 – Não te furtes a fazer o bem a quem de direito, estando na tua mão o poder de fazê-lo.
Pv 14.21 – O que despreza ao seu vizinho peca, mas o que se compadece dos pobres é feliz.
Veja ainda: Pv 11.24, 25; Pv 14.31; Pv 19.17; Pv 21.13; Pv 22.9; Pv 28.27; Pv 29.7; Pv 31.7, 8

Gerenciar os gastos
● Não devemos contrair dívidas.
Pv 22.7 – O rico domina sobre o pobre, e o que toma emprestado é servo do que empresta.

● Não é sábio ficar como fiador de dívidas.
Pv 11.15 – Quem fica por fiador de outrem sofrerá males, mas o que foge de o ser estará seguro.
Pv 17.18 – O homem falto de entendimento compromete-se, ficando por fiador do seu próximo.
Veja ainda:  Pv 6.1-5; Pv 20.16; Pv 22.26, 27; Pv 27.13

 Não é sábio fazer gastos precipitados, sem antes avaliar bem a propaganda.
Pv 14.15 – O simples dá crédito a toda palavra, mas o prudente atenta para os seus passos.
Pv 19.2 – Não é bom proceder sem refletir, e peca quem é precipitado.
Pv 27.12 – O prudente vê o mal e esconde-se; mas os simples passam adiante e sofrem a pena.

● É preciso ter domínio próprio.
Pv 25.28 – Como cidade derribada, que não tem muros, assim é o homem que não tem domínio próprio.

● É preciso não desperdiçar em prazeres.
Pv 21.17 – Quem ama os prazeres empobrecerá, quem ama o vinho e o azeite jamais enriquecerá.
Pv 23.21 – Porque o beberrão e o comilão caem em pobreza; e a sonolência vestirá de trapos o homem.

Guardar para o futuro
Pv 21.20 – Tesouro desejável e azeite há na casa do sábio, mas o homem insensato os desperdiça.
Pv 30.24, 25 – Há quatro coisas mui pequenas na terra que, porém, são mais sábias que os sábios: as formigas, povo sem força; todavia, no verão preparam a sua comida.
Veja ainda:  Pv 6.6-8