Pecado: há esperança e ajuda para você! – Parte 3

Kevin Carson

Nessa verdadeira batalha contra o pecado, como conquistamos território? Onde conseguimos ajuda? Na parte 1, descobrimos por que a batalha contra o pecado é tão difícil e que a esperança surge de Cristo. Na parte 2, vimos que existe uma batalha entre desejos travada no coração, como acontece o processo da tentação e que as circunstâncias nunca nos obrigam a pecar. No post de hoje, você aprenderá que a ajuda começa com a Palavra de Deus e a vitória é possível. 

A ajuda começa com a Palavra de Deus.
Como você começa a identificar as expressões da santidade? Como você cresce em sabedoria e discernimento na jornada? Onde você encontra boas ideias sobre o que precisa “vestir”? A resposta para todas essas perguntas é a Palavra de Deus. Tiago nos dá o procedimento e a estrutura necessários para obter respostas que ajudam o cristão a honrar a Deus diariamente. “Mas o homem que observa atentamente a lei perfeita que traz a liberdade e persevera na prática dessa lei, não esquecendo o que ouviu, mas praticando-o, será feliz naquilo que fizer” (Tg 1.25). Aqui Tiago nos dá um processo que culmina em benção.

Primeiro, o processo de crescer em santidade começa por olhar para a perfeita lei da liberdade, que é a Bíblia. Aqui, a ideia de olhar é a de humilhar-se e observar cuidadosamente ou atentamente. Por quê precisamos olhar atentamente para a Bíblia? A Bíblia amplia nossa maneira de pensar. Ela desenvolve nosso vocabulário. Dá sabedoria. Ensina sobre o caráter de Deus. Narra as ações de Deus, especialmente o envio de Seu Filho. A Bíblia nos dá a sabedoria necessária para vermos o amor de Jesus, que atrai pecadores como nós.

Na continuidade, o seguidor de Cristo deve permanecer na Palavra.  Não é suficiente só ler ou estudar a Bíblia, a meta é permanecer nela. Assim como ler é intencional, permanecer na Palavra também é. Qual a melhor maneira de você reter aquilo que leu atentamente? Uma das formas é memorizar o que você estuda e que está relacionado com o “vestir-se” que você está considerando. Se você luta com a sua memória, escreva o versículo em um cartão e se comprometa a ler determinadas vezes por dia. Coloque um sinal na parte de trás do cartão toda vez que você fizer a leitura e avalie o desempenho diário. Em pouco tempo você perceberá que o memorizou. Outra forma é escrever em alguns cartões os versículos-chaves que você deseja guardar. Coloque-os nos lugares em que você está com frequência. Quando se deparar com o cartão, separe um momento para ler e considerar o significado do versículo e a aplicação em suas circunstâncias.

Em terceiro lugar, não seja um ouvinte esquecido, mas um praticante da Palavra. O final pretendido do estudo da Bíblia é a aplicação. Pense cuidadosamente sobre o significado do texto que você está lendo e tenha o objetivo de colocá-lo em prática de maneira específica. Considere perguntas como estas: Qual fruto deve se tornar predominante com base nesse texto? O que Deus quer que eu pense? O que Deus quer que eu diga? O que Deus quer que eu faça? Se eu fosse praticar santidade nesse momento, como seria? Como Jesus reagiria a essa situação para honrar o Pai e Sua vontade?

Incluir um amigo nesse processo também é bastante benéfico para ajudar a mudar. Visto que o pecado é tão traiçoeiro e o potencial para a destruição é tão grande, todos os cristãos precisam de alguém para exortá-los diariamente (Hb 3.12, 13). Uma conversa diária constitui-se em uma forma bastante prática de ajudá-lo a resistir à medida que você se empenha para lutar contra um pecado em particular.

A vitória é possível agora, e mais adiante também.
Lutar contra o pecado é fácil? Não. É mais que provável que você já saiba essa resposta, pois ela ficou evidente naquilo que você leu até aqui neste artigo. Seria bom se houvesse uma bala de prata, uma poção mágica, um botão para a santificação ou qualquer outra coisa que tornasse esse processo mais fácil. A realidade é que não existe. Deus não fez a mudança ser fácil. Seu objetivo é que nós dependamos dEle enquanto esperamos ansiosamente pelo futuro em que não lutaremos mais contra o pecado (Rm 8.18-39).

Como sabemos que a vitória é possível independentemente do pecado com que lutamos? O apóstolo Paulo nos mostra o caráter de Deus. “Não sobreveio a vocês tentação que não fosse comum aos homens. E Deus é fiel; ele não permitirá que vocês sejam tentados além do que podem suportar. Mas, quando forem tentados, ele lhes providenciará um escape, para que o possam suportar” (1Co 10.13). Quando ele se refere a nenhuma tentação, significa que você nunca estará em uma situação em que a circunstância será maior do que a graça dada a você pela fidelidade de Deus. Sua habilidade de vencer não depende somente de você. Sua esperança de mudança está baseada na fidelidade do próprio Deus.

Deus dá a graça necessária para dizer não ao pecado, a graça para rejeitar as coisas que não honram a Deus e substitui-las por aquilo que O honra. Ela dá a graça para identificar o que você realmente deseja, a graça para confessar e cultivar o grande desejo de honrar a Deus, e a graça de dizer ou fazer o que Deus deseja que você faça.  Deus dá graça para a mudança.



Original:  Sin: hope and help in Christ – Part 3
Artigo publicado originalmente em Pastor Kevin’s Blog.

Tradução: Deborah Brasileiro
Revisão: Conexão Conselho Bíblico