Primeiros passos no planejamento estratégico

passos_post

O que você pensa quando ouve falar em planejamento estratégico? Para alguns, inicialmente, pode dar a ideia de algo complicado demais e desanimador. Steve Viars escreve sobre os primeiros passos para fazer um plano estratégico para a vida pessoal e também para o ministério. Sim, você leu corretamente: plano estratégico para a vida pessoal. Que possamos começar 2011 com planos bem traçados, que nos levem na direção de cumprir o plano maior de Deus para nós!

Sete passos para o seu primeiro plano estratégico – Artigo por Steve Viars
Publicado em Faith Baptist Church Blog. Tradução de Conexão Conselho Bíblico

Uma das melhores coisas
Todos nós fazemos uma variedade de coisas diariamente. A lista de programas e atividades parece, às vezes, vertiginosa. As pessoas sábias e as organizações eficazes param de vez em quando e consideram: “De tudo aquilo que estamos fazendo agora, o que é mais proveitoso?”. Pergunte sobre planejamento a qualquer pessoa que tenha participado de nossa igreja por algum tempo, e em resposta, você ouvirá sempre falar sobre “o desenvolvimento constante de planos estratégicos ministeriais para cinco anos”. Pode não ser uma das atividades mais emocionantes e, certamente, não é a mais fácil, mas é claramente uma das mais importantes.

Para todos
Parte da beleza deste tópico é que os princípios de planejamento estratégico podem ser aplicados a todos os tipos de  relacionamentos, atividades e organizações. Por exemplo, você pode estar em um ponto excelente em sua vida para fazer um plano estratégico… para você. Não haverá reuniões intermináveis de comitês e grupos de trabalho, mas o tempo que você investir pessoalmente nesse processo poderá, com certeza, ajudá-lo a se concentrar naquilo que Deus tem para você daqui em diante. Pense nisso a partir da perspectiva de suas amizades. Para onde caminham aquelas amizades mais significativas? Você tem um alvo e um plano para elas? Você está investindo tempo e recursos para aprofundar alguns relacionamentos durante este ano? Você tem o alvo de estabelecer novas amizades? O que você planeja fazer para que isso aconteça? Considere o planejamento estratégico no que diz respeito à família . Quando foi a última vez que você e seu cônjuge sentaram e conversaram sobre como anda o seu casamento? Em qual direção ele caminha? Como está cada um dos filhos? Quais são seus pontos fortes e fracos? Quais são os passos específicos que você precisa dar este ano para o fortalecimento do seu casamento e a edificação da vida dos seus filhos? Qual é a probabilidade de que esses objetivos sejam alcançados durante o ano, ou em qualquer outro ano à frente, se não existir um plano? Tudo isso é igualmente válido para qualquer ministério que você lidere ou do qual participe. Um pequeno grupo deve ter um plano estratégico. Uma classe de estudo bíblico também. O ministério com jovens deve ter seu plano estratégico. E o time de futebol também… e assim por diante. Você é líder de um ministério? Qual é o plano para este ano? Ao pensarmos na igreja como um todo, a importância do planejamento estratégico torna-se crucial. Se acreditamos que Deus usa o estabelecimento e o desenvolvimento das igrejas locais ao redor do mundo para alcançar o Seu plano, então precisamos ter uma ideia clara e específica daquilo que acreditamos que Deus quer que realizemos juntos.

Aqui estão sete passos que recomendo para que você faça o seu plano estratégico.
1. Comece com uma identificação clara da sua missão ou propósito
Por que você existe? Qual é o propósito das suas amizades? Por que você é parte de uma família? Por que o seu ministério é especificamente importante, e o que Deus quer que você realize? Sente-se e escreva uma declaração de missão clara, concisa, bíblica e mensurável. Em nossa igreja, acreditamos que a missão da Faith Baptist Church é glorificar a Deus ganhando pessoas para Jesus Cristo e equipando estas pessoas para que sejam discípulos mais fiéis. O que você acha da nossa missão? Como você pode adaptar essas ideias centrais à área específica para a qual você quer traçar um plano?

2. Em espírito de oração, analise onde você está atualmente
Peça a Deus um espírito humilde, ensinável, disposto a aprender. Escreva aquilo que você acredita serem os seus pontos fortes e fracos. Quais são os maiores obstáculos para a realização de sua missão? Quais são as oportunidades mais significativas que estão à sua frente? Convide outras pessoas para que façam contribuições e avaliações honestas. Em seu parecer, o que você está fazendo corretamente? Em quais pontos elas acreditam que você precisa melhorar? Os planejadores eficazes abrem a porta para a honestidade mais cruel.

3. Faça um tempestade de ideias
Agora vem a parte divertida. Comece a anotar todas as coisas que você poderia fazer durante o ano para cumprir melhor a sua missão. Nesta etapa, peça a Deus criatividade e visão extraordinárias. Não tenha medo de sonhar. Lembre-se de que, pelo fato de sermos filhos de Deus, temos recursos significativos à nossa disposição se o nosso alvo é verdadeiramente glorificar o Pai. Convide quantas pessoas puder para participarem com você desta tempestade de ideias. Quais são os passos que a sua família poderia dar este ano para desenvolver maior unidade, amor e semelhança com Cristo? Nesta fase do processo, o objetivo não é apenas levantar as coisas que são viáveis − isso vem depois. Agora você deve simplesmente perguntar: “Se o tempo e os recursos fossem ilimitados, quais são todas as coisas que poderíamos fazer durante este ano, no próximo ano e nos próximos cinco anos para cumprir melhor a nossa missão?”. Não exclua as crianças e jovens de participarem desta etapa. Eles precisam nos ver e ouvir na luta para identificarmos as melhores estratégias para agradar a Deus. Eles devem ver em nós o senso de compromisso com um estilo de vida dirigido por uma missão, que procura não desperdiçar nenhum recurso, unido a um senso de maravilha por Deus nos permitir que usemos a nossa criatividade e o intelecto para decidir a melhor maneira de servir a Ele. Não seria incomum ter dezenas e talvez centenas de ideias nesta fase. Não se deixe intimidar por isso. Não custa nada sonhar.

4. Comece a traçar um plano razoável e executável
Uma vez que você fez uma tempestade cerebral e reuniu todas as iniciativas possíveis, é hora de convidar a voz da razão e da realidade. Sim, seria divertido voar para a lua juntos como família e essa viagem, provavelmente, iria nos unir, mas ela pode ser inviável no orçamento. Este ponto do processo é de suma importância, pois é o momento de unir as suas iniciativas à missão e perguntar: “O que poderíamos fazer durante o ano para levar adiante o quanto possível a nossa missão com o menor gasto de recursos?”. Não, nós não podemos voar para a lua, mas podemos planejar acampar por dois dias para proporcionarmos um tempo concentrado de investimento nos filhos. Ou, então, nossa igreja não pode contratar todos os desempregados do nosso município, mas podemos oferecer um grupo de apoio aos desempregados, uma noite por semana, para os membros da nossa comunidade que perderam o emprego.

5. A princípio, coloque limites
Se esta é sua primeira tentativa de fazer  um planejamento estratégico, mantenha o plano limitado em termos de quantidade de tempo e número de iniciativas. Um plano simples, possível de ser alcançado, é muito melhor do que um plano complexo, que simplesmente desanima e frustra todos os envolvidos. Se um plano simples ajuda a ser mais eficaz na primeira vez, é altamente provável que todos os envolvidos tenham alegria em participar do processo no ciclo seguinte. O objetivo é que o planejamento se torne parte do DNA da família ou da organização.

6. Dê as boas-vindas à prestação de contas
Crie uma maneira de verificar regularmente o seu progresso. Pode ser um lembrete simples em seu computador. Pode ser uma refeição mensal com o seu cônjuge para verificarem seu progresso. Talvez você deva prestar contas a um amigo. A maioria de nós fica bem mais propenso a perseverar quando sabe que haverá uma cobrança.

7. Colha as bênçãos
Os planos que têm por trás uma missão em temor a Deus e foco são abençoados pelo próprio Senhor.  Provérbios 16:3 – Consagre ao Senhor tudo o que você faz, e os seus planos serão bem-sucedidos.. Essa é uma promessa de Deus.

5 comentários sobre “Primeiros passos no planejamento estratégico

  1. olá! volta e meia me vejo fazendo planejamentos, mas desta vez quis fazer diferente e estava procurando um planejamento estratégico à luz dos ensinamentos bíblicos, nem li o texto ainda, mas creio que encontratei aqui um bom direcionamento. Obrigada!

  2. Ésempre bom relembrar coisas importantes, eu estava precisando desse planejamento prá minha vida. Obrigada por nos oferecer este artigo, vou enacminhar pros amigos meus

  3. Muito legal o texto. Gosto de planejamentos!

    Uma dica de tradução: Acho que o termo “Brainstorming” é um termo que não traduzimos normalmente. Quando li “tempestade cerebral” passei um tempo pra lembrar o que era. Fica minha dica.

    • Boa dica. Obrigado! O “ponto 3” foi modificado de sua publicação original para permitir a melhor compreensão de todos, incluindo os que não estão muito familiarizados com os termos mais técnicos.

  4. bom, muito bom. Ja havia deixado de lado o planejamento…. quer dizer nao fazia tao bem. Ha sempre o que melhorar e precisamos mensurar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s