Jen Wilkin. Mulheres da Palavra

Como estudar a Bíblia com nossa mente e coração

Você está à procura de um livro escrito especialmente para mulheres, que possa orientar na leitura da Palavra de Deus? “Mulheres da Palavra” é a resposta. As instruções de Jen Wilkin são fáceis de seguir, e ajudam a perseverar no estudo proveitoso da Bíblia. Conheça mais detalhes lendo a resenha escrita por E. Bratcher para o site 9Marks.

_________________________

As mulheres cristãs muitas vezes conversam sobre os afazeres domésticos, a educação dos filhos ou o casamento. Todos esses são temas importantes para considerar, mas muitas vezes as mulheres deixam a teologia, o estudo de Deus, apenas para seus pastores, líderes espirituais e maridos. Talvez seja assim porque elas consideram não ser esse seu “papel” ou sua vocação espiritual, ou simplesmente porque nunca consideraram a questão. Outras, talvez, confiam em Cristo e amam o Senhor, mas não veem proveito em estudar pessoalmente a Bíblia; afinal de contas, elas ouvem a Palavra de Deus pregada do púlpito todas as semanas. Muitas podem considerar assustadora a tarefa de estudar a Bíblia de capa a capa, especialmente diante de outras responsabilidades que lhes foram confiadas por Deus.

Se eu for ser honesta comigo mesma, penso que me identifico com o último grupo. Sou cristã a menos de uma década, e abençoada (e ocupada!) com um marido que está cursando uma pós-graduação e três filhos pequenos. Ainda essa semana, sentei-me com um grupo de mulheres cristãs, cuja idade variava de avós de cabelos prateados a grávidas com seus vinte e poucos anos. Em resposta a um dos rumos que nossa conversa tomou, uma das mulheres, situada em algum ponto desse amplo leque de idades, disse algo assim: “Até parece que algumas de nós têm apenas um ou dois itens na sua lista de coisas a fazer”. E todas nós rimos. Com gosto. Isso porque, evidentemente, a vida de uma mulher cristã é bem ocupada. As responsabilidades com família, trabalho, ministério, e outras mais, parecem impedir qualquer possibilidade de incluir algum tempo de estudo, e especialmente um estudo abrangente da Bíblia, de capa a capa. Afinal de contas, a Bíblia de estudo que eu uso tem cerca de 3.000 páginas. Isso representa muito para estudar!

No entanto, quando olhei em volta e vi todas aquelas mulheres que riam de suas listas de afazeres loucamente longas, eu percebi que a vida, possivelmente, fará com que sempre nos sintamos muito ocupadas. Talvez essa não seja uma boa desculpa para não cavar a Palavra de Deus de maneira significativa. Ainda assim, a tarefa parece descomunal.

Um livro para aprender a estudar a Bíblia
É aqui que Jen Wilkin e seu pequeno livro Mulheres da Palavra entram em campo. Palestrante, escritora e líder de grupos de estudo bíblico para mulheres, ela escreve na introdução de seu livro que ele é para as mulheres que “estão prontas para enfrentar definitivamente a montanha de sua compreensão fragmentada das Escrituras” (p. 21).

Wilkin defende de modo convincente o aprendizado do estudo da Bíblia, que ela define como um movimento constante em direção ao conhecimento e compreensão. Quando não levamos tão a sério quanto deveríamos nossa leitura da Bíblia, o resultado pode ser devastador. Ela escreve: “Em vez de agir como sal e luz, nós nos tornamos uma contribuição insípida para o ambiente em que vivemos e que moldamos, sem distinção daqueles que nunca foram transformados pelo evangelho” (p. 54). Em outras palavras, o risco é alto. A glória de Jesus Cristo está em jogo.

A abordagem da bolinha de fliperama
Jen Wilkin lista algumas abordagens limitadoras na leitura da Bíblia, entre as quais a abordagem Alprazolam, que trata a Bíblia como um livro para nos fazer sentir melhor, e a abordagem da bola mágica, que trata a Bíblia como uma bola de cristal: chacoalhe, abra ao acaso e encontre as respostas para as perguntas mais difíceis da vida! Serei honesta mais uma vez. Eu sei fazer algo melhor, ensinaram-se e me discipularam para fazer algo melhor, mas estou praticando atualmente aquilo que Jen Wilkin chama de abordagem da bolinha de fliperama: estou me movendo de alguns capítulos de Êxodo para um versículo ou dois nos Salmos e depois para algumas boas passagens em Filipenses, sem ligação nem razão reais.

Todas essas abordagens, cada uma delas uma espécie de “catar as cerejas da cobertura” na Bíblia, levam a uma visão limitada de Deus e da vida cristã. Uma forma de tratar o problema é ter um plano definido para a leitura da Bíblia.  Jen Wilkin tem esse plano. Se você é um fã de aliteração, você irá gostar ainda mais desse plano, pois ela o chamou de os “Cinco Ps do Estudo Saudável”.

Os “Cinco Ps” do estudo saudável
Jen Wilkin sugere que você Estude com Propósito, tendo em mente o grande quadro da Bíblia ao ler determinados capítulos ou versículos. Ela pede também que você Estude com Perspectiva, pesquisando o contexto, e Estude com Paciência, aplicando esse fruto do Espírito tanto para matar as ervas daninhas que atrapalham o crescimento na compreensão da Bíblia quanto para esperar que o estudo produza frutos.

A autora continua a apresentar seu plano, e entra em detalhes mais específicos, em Estude com Processo. Basicamente, ela recomenda três perguntas para guiar o processo: “O que o texto diz?”, “O que o texto significa?” e “Como o texto deve me transformar?”. Por último, ela recomenda que você Estude com Oração e, acrescento aqui um sexto P como bônus, aquilo que eu chamaria de Estude com Pessoas.

Uma conclusão desafiadora
O livro conclui com uma afirmação que é ao mesmo tempo um desafio e um grito de guerra: as mulheres, como todos os seres humanos, conformam-se à imagem de quem elas contemplam.

Quando estava no oitavo ano, Jen Wilkin desejava ser como sua amiga Meg, que tinha cabelos loiros. Para isso, ela prestou atenção na amiga, comprou roupas como as dela e ajustou sua maneira de falar para parecer-se com ela. Como cristãs, também somos chamadas a ser imitadoras, não da Meg, mas do encantador e precioso Cristo, o Filho de Deus. Para fazer isso, precisamos estudar ativamente o nosso Deus. Neste sentido, Jen Wilkin escreve: “Não acordaremos daqui a dez anos e descobriremos que adquirimos passivamente o caráter de Deus” (p. 176).

Isso me atinge em cheio, especialmente na minha busca de ser uma boa mãe, uma boa esposa, luz para o mundo e digna da vocação que recebi.

Mulheres da Palavra é um livro que não só convence as leitoras da necessidade absoluta de conhecerem a Deus por meio do estudo da Bíblia, mas também oferece um plano acessível para corrigir essa lacuna. Jen Wilkin termina indo um passo além e oferecendo uma visão do que acontecerá se as mulheres cristãs se tornarem leitoras fiéis de da Palavra de Deus. “Estude bem os contornos do rosto de Deus”, escreve ela. “Deixe que a contemplação de Sua beleza toque sua mente e coração. E seja transformada” (p. 179).

Eu estou pronta.  Começar a seguir os 5Ps de Jen Wilkin foi uma das minhas resoluções de Ano Novo, embora, para ser honesta, o plano não é tão descomunal nem assustador que você não possa começar a usá-lo já amanhã, no seu momento a sós com Deus.

Original da resenha: 9Marks

_________________________

Ficha Técnica
Autor: Jen Wilkin
Título:  Mulheres da Palavra: como estudar a Bíblia com nossa mente e coração
Título original:  Women of the Word
Editora: Fiel
Páginas: 181
Data de publicação: 2015

Jen Wilkin é palestrante, escritora e professora de estudos bíblico para mulheres. Ela tem organizado e liderado estudos para mulheres nos lares, na igreja e em contextos paraeclesiásticos. Casada e mãe de quatro filhos, Jen e sua família são membros de The Village Church, na região de Dallas, nos Estados Unidos. Ela mantém o blog The Beginning of Wisdom, onde é possível ler artigos e vários estudos bíblicos para mulheres.

Um comentário sobre “Jen Wilkin. Mulheres da Palavra

Os comentários estão desativados.