Você costuma pedir ajuda?


Nossa tendência natural ao autoengano faz-nos acreditar que não precisamos de ajuda para viver o dia a dia. E isso não diz respeito apenas aos aconselhados, mas aos conselheiros também. Em Help Wanted Paul Tripp expõe a dinâmica do nosso coração e aponta a solução bíblica.


Procura-se ajuda[1]

Você e eu somos pessoas com tremenda necessidade de ajuda.

É difícil admitir, mas há assuntos que não compreendemos e habilidades que não conseguimos dominar. Procuramos defender e desculpar a nossa incapacidade; em última análise, porém, nosso histórico de fracasso e raciocínios insatisfatórios fala por si: nós deveríamos lançar mão de ajuda.

Precisamos de ajuda para mais do que meras tarefas – precisamos de auxílio também na conduta moral. Falamos precipitadamente, tomamos decisões sem sabedoria e desejamos coisas por motivos errados. O fato é que precisamos de ajuda! Apesar da evidência indiscutível, prosseguimos em nossa teimosia, pensando que podemos viver por conta própria. Por quê? Porque estamos apaixonados por duas mentiras muito sedutoras.

A primeira mentira é a autonomia. A autonomia declara que somos seres independentes com o direito de fazer o que bem queremos – quando, onde e como queremos.

A segunda mentira é a autossuficiência. A autossuficiência declara que temos dentro de nós tudo quanto é necessário para realizar seja o que for que a autonomia nos conceda licença para correr atrás.

O que há de tão perigoso nessas duas mentiras? Bem, além do fato de que armamos uma confusão sempre que acreditamos nelas, a Bíblia nos oferece outra realidade: a comunhão.

Desde o início, fomos criados para viver em comunhão vertical com Deus e comunhão horizontal uns com os outros. Antes que o pecado e a separação entrassem no mundo, Adão e Eva mantinham comunhão com Deus e um com o outro.

Quando vivemos em comunhão com Deus e adoração, nós nos mantemos cientes da Sua presença e tomamos decisões sábias. Quando vivemos em comunhão com os irmãos em Cristo, penetrando intencionalmente na vida uns dos outros, recebemos a sabedoria e encontrarmos orientação segura junto a uma multidão de conselheiros (Pv 11.14).

A tentação de deslizar para um estilo de vida autônomo e autossuficiente é real, e por isso tenho treinado a mim mesmo para começar cada dia em oração, com três pedidos que costumo fazer antes mesmo de sair da cama. Eles me lembram de minha necessidade de comunhão:

1. “Jesus, sou uma pessoa tremendamente necessitada de auxílio para o dia de hoje.”
2. “Deus, em Sua graça, envie auxiliadores em meu caminho.”
3. “Espírito, dê-me a humildade de receber o auxílio quando ele vier.”

Não se deixe intimidar por sua incapacidade nem tenha medo de expor sua fraqueza diante de Deus e dos outros. Jesus veio como o Príncipe da Paz para restaurar a nossa comunhão com Deus e permitir a comunhão altruísta uns com os outros.

Você pedirá ajuda hoje?


[1] Original de Help Wanted em Paul Tripp Ministries.
Usado com permissão. Para mais recursos, visite www.paultripp.com