Resmungar faz mal para você

“Um livro que fala sobre felicidade” – é assim que Philip Tait apresenta a versão simplificada do clássico The Rare Jewel of Christian Contentment de Jeremiah Burroughs. Aprendendo a Estar Contente é a versão em português, publicada pela Editora PES.  Esse pequeno livro é uma antiga “joia rara”, publicada pela primeira vez em 1648, mas sempre atual em seu conteúdo. Ele trata intensivamente de um problema do qual nenhum de nós, honestamente, está imune: o descontentamento que acaba em murmuração.

“Estou apenas expressando minha insatisfação” – é uma dentre as nossas tantas desculpas para resmungar aqui e ali. Resmungar, porém, é fazer comentários e críticas com um espírito depreciativo, que abriga uma atitude ingrata diante da situação, e pouco ou nada contribui para a solução de um problema. A expressão do nosso descontentamento acontece e cresce quando deixamos de levar o problema a Deus e nos ocupamos em contaminar quem está ao redor.

Aqui está um resumo de algumas entre as considerações de Jeremiah Burrughs em Aprendendo a Estar Contente, e suas sugestões de estudo bíblico, com o desejo de que elas possam encorajar no combate à murmuração e na busca do pleno contentamento em Cristo.  Use para edificação pessoal ou como material prático para trabalhar com o seu aconselhado.

Resmungar sempre será algo errado e estulto!

  1. A murmuração toma conta de nós com facilidade. Ela é prejudicial para nós porque uma vez iniciada, ela piora cada vez mais. Uma tendência à murmuração é como uma infecção: se ela não for estancada, irá se espalhar e contaminar todas as áreas da vida.
  2. A murmuração é pecado. Em Judas 16, a murmuração encabeça a lista de atitudes daqueles a quem Deus condena, pois “vivem a reclamar e a se queixar, dominados por seus próprios desejos” [Almeida Sec21]
  3. A murmuração é rebeldia contra Deus. Quando os israelitas estavam no deserto, reclamaram repetidas vezes. Deus os havia resgatado da servidão no Egito, mas eles não se sentiram satisfeitos e gratos por muito tempo. E todas as vezes que eles murmuraram, Deus considerou aquilo como algo dirigido contra Ele (Nm 14.26-29).
  4. A murmuração é uma contradição. Se os cristãos se lembrassem do que Deus tem feito para eles em Cristo, Seu amor, Seu perdão, Seu dom de uma nova vida, eles não murmurariam. A murmuração é uma atitude de cristãos ingratos, que esquecem o quanto têm recebido de Deus.
  5. A murmuração não é o estilo de vida que Deus deseja ver em nós. Se os cristãos dizem que Deus significa mais para eles do que as coisas deste mundo, eles devem prová-lo pela maneira de viver mesmo quando não têm tudo quanto eles desejariam ter.
  6. A murmuração faz com que nossas orações não tenham sentido. Não podemos dizer “Seja feita a Tua vontade” e esperar que a nossa vontade seja feita!
  7. A murmuração é uma perda de tempo. Ela só traz infelicidade: nossa mente fica tão cheia de reclamações que deixamos de pensar em Deus e na Sua Palavra. Ela nos torna inúteis para o serviço de Deus, pois um resmungão nada tem para oferecer aos outros. O resmungão está olhando apenas para si mesmo.
  8. A murmuração não somente é pecado, mas é também tolice. Os cristãos que reclamam são cristãos orgulhosos, que recusam se submeter à vontade de Deus. Eles são semelhantes aos marinheiros que reclamam da tempestade ao invés de prepararem o navio para enfrentá-la.
  9. A murmuração provoca a ira de Deus. Ele Se indignou quando os israelitas murmuraram. Devemos tomar muito cuidado para não cair no mesmo erro.
  10. A murmuração pode resultar em disciplina de Deus. Os israelitas foram disciplinados quando não confiaram nEle.

Pense e decida!

  1. Leia Filipense 2.14, 15.
    Será que realmente cremos que a murmuração é pecado?
  2. Leia Isaías 53.3-7
    Nosso Senhor Jesus não reclamou mesmo quando estava sendo cruel e injustamente crucificado. De que maneira o caráter e o comportamento de Cristo deveriam afetar a vida do cristão?
  3. Leia Filipenses 4.6, 7. Compare com 1Tessalonicenses 5.16-18.
    Qual é o relacionamento entre oração e contentamento cristão?
  4. Leia Números 13.31 a 14.37.
    Os israelitas, que Deus tirou do Egito, continuamente murmuravam contra Ele. A murmuração veio da autocomiseração, deu lugar à rebeldia e contaminou a muitos. Considere esse processo e qual foi a resposta de Deus a eles. Como você acha que Deus recebe suas murmurações?
  5. Leia Hebreus 12.7-11
    De que maneira nossas dificuldades e os problemas fazem parte da disciplina para crescimento? Que atitude é requerida de nós para que essa disciplina resulte em sucesso?