Como aconselhar pessoas com doenças crônicas

Colin Mattoon

“Se você viver o suficiente, você irá sofrer.” Lembro-me de ouvir D.A. Carson abrir sua palestra intitulada “Uma Teologia Pastoral do Sofrimento e do Mal” com essa declaração. Seu comentário ficou gravado em minha mente e me fez pensar muito sobre o sofrimento nos meses que se seguiram. Ouvir e pensar sobre isso foi algo bom porque no caso de minha esposa, e também meu, nós não precisamos viver muito mais antes de nosso sofrimento ter início.”

Com essas palavras, Colin Mattoon iniciou um artigo no qual nos conta o que o levou a escrever o livreto Como Aconselhar Pessoas com Doenças Crônicas. Este livreto está disponível na íntegra para você em formato PDF!

Como Aconselhar Pessoas com Doenças Crônicas

Provavelmente alguém que você conhece sofre de uma doença crônica, quer você saiba ou não. Talvez você tenha pegado este livreto porque queira ajudar esse indivíduo. Ou talvez queira estar preparado para o dia em que algum conhecido descobrir que tem uma doença crônica. Qualquer que seja a sua situação, a minha esperança é que este livreto lhe seja útil no processo de aconselhamento a uma pessoa com doença crônica. Por onde começamos?

O objetivo geral de conselheiros bíblicos, pastores e de todos os cristãos deve ser falar a verdade em amor para os seguintes grupos afetados por doenças crônicas:

  • Indivíduos com uma doença crônica
  • Você mesmo, se você é a pessoa que tem uma doença crônica
  • O cônjuge e outros membros da família da pessoa com uma doença crônica

Por que devemos falar a verdade em amor para esses três grupos? Devemos falar a verdade em amor porque é o que nos leva a crescer na semelhança de Cristo. Efésios 4.15-16 nos instruía fazer isso: “Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça,Cristo. Dele todo o corpo, ajustado e unido pelo auxílio de todas as juntas, cresce e edifica-se asi mesmo em amor, na medida em que cada parte realiza a sua função”.

No sentido geral, o nosso objetivo ao ajudar o doente crônico não é diferente do objetivo que temos quando buscamos ajudar qualquer cristão. Nós esperamos ver a pessoa arrepender-se e crer, seguir a Deus e viver a nova vida, despojando-se da velha natureza e revestindo-se do novo homem. Resumindo, nós esperamos ver o cristão progredir na santificação à medida que se torna menos pecaminoso e mais santo. O modo como nós, pastores, conselheiros ou cristãos, ajudamos qualquer indivíduo nesse processo é falando a verdade em amor. À medida que falamos a verdade em amor para o doente crônico, encontramos desafios específicos decorrentes do lidar com uma doença crônica, mas o nosso objetivo básico é o mesmo que teríamos ao aconselhar qualquer outro cristão.

Conforme falamos, devemos nos assegurar de falar a verdade de uma maneira amorosa. A falta da verdade ou do amor no falar não glorifica nem agrada a Deus. Tanto o conteúdo verdadeiro quanto a maneira amorosa de falar são necessários, a fim de que o ouvinte cresça em piedade e maturidade. Falar a verdade em amor inclui, sim, confrontação de pecados, mas também inclui encorajar, ajudar, dar esperança e lembrar das promessas de Deus de modo a sustentar o sofredor pela graça.

Como falamos a verdade em amor para cada um desses três grupos? Seguindo a instrução de Paulo em 1 Tessalonicenses 5.14: “Exortamos vocês, irmãos, a que advirtam os ociosos, confortem os desanimados, auxiliem os fracos, sejam pacientes para com todos.” Falamos a verdade em amor advertindo/repreendendo, confortando/encorajando e auxiliando, e fazendo isso com paciência. Alguém pode precisar de ajuda em uma, duas ou em todas essas três categorias ao mesmo tempo. Este livreto explica como aconselhar indivíduos nessas três áreas, indicando, também, situações que podem desafiar a sua paciência.

Este livreto é dividido em três partes. As três tratam de ideias específicas sobre como encorajar, auxiliar e exortar alguém com uma doença crônica. No fim, há um apêndice com uma lista de textos bíblicos que você poderá usar com o doente crônico.

Parte 1 – Como alguém com uma doença crônica poderia ser encorajado?
Parte 2 – Como alguém com uma doença crônica poderia ser exortado?
Parte 3 – Como alguém com uma doença crônica poderia ser auxiliado?
Apêndice – Exorte, encoraje e auxilie o sofredor por meio de textos bíblicos

Para a leitura completa do livreto, acesse em formato PDF



Texto original: A guide to counseling the chronically ill Permissão de uso cedida pelo autor.
Tradução: Elisa Bentivegna da Silva
Revisão: Bianca Bonassi Ribeiro