Psicologia e Bíblia: algumas perguntas e respostas

Um sumário dos posts da série Psicologia e Bíblia, levantando as perguntas mais frequentes sobre onde encontrar os recursos para lidar de maneira efetiva com os problemas da vida. 

Parte 1 – Psicologia e Bíblia: possíveis cúmplices?
•• A Palavra de Deus é eficaz para o aconselhamento tanto quanto para a pregação ou evangelização?

Parte 2 – Psicologia e Bíblia: diferentes campos de atuação?
•• Psicólogos e conselheiro bíblicos atuam em campos essencialmente afins ou distintos?

Parte 3 – Psicologia e Bíblia: uma possível interação?
•• Quando pensamos em unir a psicologia ao ensino bíblico rumo a um aconselhamento mais eficaz, estamos falando de interação com uma ciência unificada?
•• As psicoterapias proporcionam uma metodologia que o cristão pode utilizar para compreender melhor o homem, a causa de seus problemas e a solução?

Parte 4 – Psicologia e Bíblia: expondo as motivações e explicando o comportamento
•• As psicoterapias não nos ajudam na investigação das motivações do comportamento?

Parte 5 – Psicologia e Bíblia: lidando com a dor da alma
•• Como lidar em profundidade com a dor da alma, as emoções, as necessidades psicológicas?

Parte 6 – Psicologia e Bíblia: lidando com os problemas que a Bíblia não menciona
•• O que fazer com aqueles problemas atuais que a Bíblia não menciona, e como lidar com os diagnósticos psiquiátricos e os transtornos mentais?

Em busca de respostas, reunimos citações extraídas de artigos de David Powlison e Edward Welch. Encorajamos a leitura completa dos artigos, que podem ser encontrados nos volumes de 1 a 8 de Coletâneas de Aconselhamento Bíblico (CAB), revista publicada pelo Seminário Bíblico Palavra da Vida com conteúdo de Journal of Biblical Counseling, publicado pela Christian Counseling and Educational Foundation.

CAB_post